Paraná

Atualmente as atividades da ABPF no estado do Paraná se concentram em Curitiba, trabalhos que ficam a cargo da Regional do Paraná. Para conhecer melhor este trabalho, basta selecionar uma das opções seguir:

Além do trabalho em Curitiba, esta sendo desenvolvido um projeto para implantação de trem turístico nas cidades de Morretes e Antonina.

3 comments

  • A alguns anos atras fiz uma música, a qual dei o nome de Maria Fumaça, contando a descida da Serra de trem, desde a Rodoferroviária de Curitiba, fiz uma outra, descendo a Serra pela Graciosa, fiz outras tantas com motivos de Morretes no Paraná, onde moro. Agora escrevi também uma homenagem ao Pai de um amigo que foi maquinista, como tantos outros amigos, que toquei na Banda dos coroas de Morretes, a quem sempre quis fazer homenagens. E que aos poucos foram virando saudade. Sempre tive vontade de fazer um clipe contando tudo isso, desde o desbravamento com a Maria Fumaça, e nunca consegui por falta de incentivo e de financiamento ou alguém que bancasse. (R.Pinhalense.)

  • Conheço um pouco da história belezas dos trilhos nessa majestosa descida da Serra do mar, onde projetaram com maestria todo um cenário implantado sobre rochas e sobre rodas, Quando fiz o curso de Técnico de Segurança do Trabalho, fiz um estágio com o engenheiro de segurança da RFFSA na Vila Oficinas, como também na Petrobrás, White Martins e Furukawa,etc. mas nem uma se comparou ao que vi na Serra do mar com a graciosidade da Maria Fumaça e toda a história palco, onde ela foi a atriz principal em nosso Filme O Brasil Nosso de cada dia, com todo um enredo próprio de grandes maestros, desde a construção dos trilhos para a participação de tantos atores e atrizes nos enredos e peças, para serem apresentadas ante a história dos tempos idos, passados, presentes e certamente que irão ainda vigorarem no futuro. Só mesmo quem vive a descida da Serra do Mar de trem, pode dimensionar essa grandiosidade de arquitetura do homem ante a Arquitetura Divina, em nossa Serra Altaneira, em nossa cultura brasileira para todos os povos que contribuíram com ela e o nosso grande celeiro de tantas épocas, desde a aurea, a verde e todas as outras Por quais passaram a nossa Maria Fumaça. (R.Pinhalense).

  • Passeio de Maria Fumaça em Antonina: a nova atração turística do litoral do Paraná
    Uma das mais belas atrações turísticas do nosso Estado acaba de ser inaugurada na cidade histórica de Antonina: o passeio de trem Maria Fumaça no trajeto Antonina-Morretes.
    A viagem de ida e volta dura pouco mais de duas horas, percorre matas virgens da Mata Atlântica, passa por banhados, três pontes de ferro e bairros das cidades de Antonina e Morretes.
    Nosso repórter participou da viagem no último domingo e relatou tratar-se de uma das mais belas experiências turísticas do Paraná: “A aventura começa no embarque na belíssima estação de Antonina, totalmente reformada, com ampla sala de exposições, lanchonete e café, entre outros atrativos. A velha locomotiva restaurada pela ABPF resgatou a alegria dos moradores de Antonina e Morretes. Durante o deslocamento da Maria Fumaça os moradores saem às janelas, muitos ficam na beira dos trilhos para saudar os turistas e o velho trem. Automóveis que passam na rodovia tentam acompanhar o trem para filmar e fotografar. Dentro dos vagões as pessoas acompanham a tudo com muito interesse e alegria: os mais velhos recordam o passado e as crianças e jovens ficam maravilhados com tanta beleza e poesia.”
    Durante o trajeto vendem água, refrigerantes, lembranças e camisetas do passeio. Um funcionário vestido com roupas de antigamente conta histórias dos trajetos e resgata o passado de forma alegre e contagiante. Exatamente como no inesquecível passado distante.
    As últimas excursões que transportaram turistas de maneira regular usando a linha aconteceram na década de 1990.
    Esse resgate fundamental para as cidades litorâneas paranaenses foi possível graças à união de esforços da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), Iphan, Serra Verde Express e prefeituras municipais de Antonina e Morretes.
    Os passeios são realizados aos sábados e domingos, com saídas às 10 horas e 15 horas da Estação de Antonina, e custa R$ 35,00 por pessoa.
    A Associação Brasileira de Preservação Ferroviária é uma entidade civil sem fins lucrativos de cunho histórico, cultural e educativo. Tem a missão de promover o resgate e a conservação do patrimônio histórico ferroviário brasileiro, disponibilizando os bens à visitação pública.

    Publicado em http://www.jornalaguaverde.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *